sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

VOCÊ TEM ORADO PELOS SEUS INIMIGOS?



Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem.
Mateus 4. 44

O texto de Mateus 5. 38-48 apresenta uma atitude de verdadeira abnegação em favor dos inimigos: ao que lhe bater em um lado da face, ofereça-lhe  também o outro; ao que pleitear por algo, declare-o vencedor; dê auxílio a quem peça; bendiga os que o maldizem; faça bem aos que o odeiam; ore pelos que o maltratam e perseguem.

Segundo muitos comentaristas, esse conceito de amar os inimigos não é encontrado em qualquer outro livro religioso dos mais diversos povos e nações. O nosso Deus, ao estabelecer esse modo de proceder para Seus filhos, queria que nós, por atos como esse, nos assemelhássemos a Ele. Se realmente existe um só Deus e se nós somos o povo escolhido por Ele, não é de admirar que Ele queira fazer que em nós exista a diferença que deve existir entre o santo e o imundo, entre aquele que Lhe serve e aquele que O rejeita. Ele quer que realmente sejamos à Sua imagem e semelhança.


CONTEXTO  HISTÓRICO

A época em que Jesus pregou essa mensagem era muito difícil. O povo judeu encontrava-se politicamente cativo pelos romanos; portanto, estes eram seus maiores inimigos. Havia influência de várias culturas (grega e romana, dentre outras), o que gerava a introdução de novas formas de pensar e de ver a vida, afetando, inclusive, a interpretação da Lei mosaica.

A Lei dizia: Amarás o teu próximo a como a ti mesmo (Lv 19. 18). Mas, quer por inserção dos escribas quando das cópias que faziam da Lei, quer por interpretação dos fariseus (religiosos da época), o mandamento era completa da seguinte forma: e aborrecerás o teu inimigo (Mt 5. 43). Ora, essa orientação não vinha de Deus, não constava na Lei; era uma ação diabólica para manter o povo preso a uma religiosidade que não levava a nada, que não gerava vida, pois sem o cumprimento do mandamento do amor é impossível andar com Deus.

Repare que o texto não diz: "está escrito", o que nos levaria à Lei. Antes, Jesus diz: Ouviste que foi dito (Mt 5. 43). Aquelas palavra (e aborrecerás o teu inimigo) eram ditas pelo povo como se fossem ordenanças de Deus. Então o Senhor Jesus, majestosamente, traz aquela mentira à tona; desmascara Satanás, que penetra sorrateiramente entre o povo de Deus, disseminando suas falsas doutrinas.

Hoje, infelizmente, o mesmo tem acontecido. Há quem não concorde com certas declarações da Palavra e, por isso, começa a criar frases que agradam às pessoas que se acercam delas. Com o passar do tempo, essas frases são aceitas como se fossem parte da Palavra. Mas são apenas tradições que nada tem a ver com a Verdade.

O inimigo continua usando a mesma tática nos dias de hoje.  Às vezes, as pressões são tantas que muitos filhos de Deus se desesperam e começam a tomar atitudes contrárias às orientações da Palavra. É preciso ter muito cuidado, pois os fins jamais justificarão os meios.

Na Idade Média, a Igreja Católica, quando precisava de fundos para suas obras, usava o instituto da venda de indulgências, de maneira que as pessoas que fizessem elevadas doações compravam antecipadamente o perdão para os pecados que viessem a praticar posteriormente, bem como pelos já praticados. Hoje, há líderes que, no desespero de conseguir comprar alguma coisa ou de realizar alguma obra, orientam o povo a que se sacrifique, tirando como exemplo os sacrifícios do Antigo Testamento. De modo criminoso, eles passam por cima das declarações da Palavra de que as bênçãos nos são dadas gratuitamente pela fé. Contra essas aberrações, a Sagrada Escritura nos orienta:

Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios.
I Timóteo 4. 1

Voltando aos tempos de Jesus, vemos que, naqueles dias, ouvir que era preciso amar os inimigos era como receber uma punhalada pelas costas. "Amar um romano! Impossível!"
Havia revolta pela opressão política; além disso, não podemos nos esquecer de que o judeu, historicamente, era um povo que havia sido um grande conquistador (nos tempos do Antigo Testamento) e, por isso, não estava acostumado a mar os inimigos - traduzidos por qualquer pessoa que não fosse judia. Para um judeu, o próximo da Lei referia-se a um outro judeu, jamais a um gentio (aquele que pertencia à outra nação qualquer).

Se Jesus havia atingido aos falsos religiosos da época ao dizer para amarem os inimigos, agora, com aquela ordem para orar pelos perseguidores Ele atingia diretamente os cristãos, pois estes eram os mais perseguidores, não só pelo judaísmo como também pelos romanos. Estava dizendo ao Seu povo que teriam de orar por aqueles que já os perseguiam por causa do cristianismo.

Nos dias do ministério terreno do Senhor Jesus, as autoridades judaicas estavam decididas a punir qualquer pessoa que declarasse Jesus como o Cristo. Tal fato pode ser claramente visto na passagem em que o cego de nascença foi curado pelo Senhor Jesus.

Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via. E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora? Seus pais responderam e disseram-lhes: Sabemos que este é nosso filho e que nasceu cego, mas como agora vê não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos não sabemos; tem idade; perguntai-lho a ele mesmo, e ele falará por si mesmo. Seus pais disseram isso, porque temiam os judeus, porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga.
João 9. 18-22

Mais tarde, essa perseguição tornou-se muito mais intensa, levando milhares de cristãos às arenas, para serem devorados por leões ou queimados vivos como espetáculo ao povo e ao império.

Muito bem, podemos assim imaginar quão difícil foi aos primeiros discípulos (eles eram judeus) aceitar aquela mensagem do Senhor Jesus; mas e hoje, como ela tem sido vivenciada pelo povo de Deus?


x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif

A esposa do Discípulo:

sábado, 21 de fevereiro de 2015

A PERSEGUIÇÃO NÃO TERMINOU!




A perseguição não terminou !
Até pouco tempo, em nossa pátria, irmãos nossos pagaram um alto preço por pregar a Verdade. Em alguns países do mundo, a perseguição está tão viva quanto nos dias do Império Romano.

Antes do comunismo ter fim na antiga União Soviética, a perseguição religiosa era tão feroz quanto fora no início da cristandade. Os livros Torturados por amor a Cristo e Cristo em cadeias comunistas, de Richard Wurbrand, revelam o quanto nossos irmãos do Leste europeu sofreram por professar a fé no Senhor Jesus. Eles só venceram porque praticaram ao pé da letra o mandamento do Senhor, orando pelos que os perseguem e amando os inimigos.

Muitos podem dizer: "Ah, eu sinto muito mas essa é a única parte da Bíblia que não consigo pôr em prática". Se esse é o seu pensamento, meu amigo (a), então digo que você não cumpre parte qualquer da Palavra, pois amor ao próximo é a segunda parte em que se resumem todos os mandamentos de Deus - a primeira é amar a Ele sobre todas as coisas.

Essa segunda parte é o ponto de partida para a vida abundante que Ele nos oferece. Certamente, aqueles que não conseguem amar o próximo como a eles próprios jamais poderão se aproximar de Deus para receber qualquer bênção. Amar o próximo, seja ele amigo ou inimigo, da mesma maneira que amamos a nós mesmos é um do melhores modos de mostrar ao diabo que o senhorio dele sobre a nossa vida acabou e que Jesus agora é o nosso autêntico e único Senhor.

O mandamneto de Mateus 5.44 inclui a ordem de orar por aqueles que nos perseguem. Alguém pode declarar que isso já é demais. Não, não é demais. É a medida exata do nosso serviço a Cristo. Lembre-se de que éramos trevas, estávamos debaixo do domínio e direção do maligno. Estávamos longe de deus, mas agora estamos perto. Temos sobre a nossa vida um novo Senhor, cuja essência é amor, e que quer derramar Sua natureza sobre nós, tirando à natureza do nosso antigo senhor.

Não importa o preço a ser pago. Se quisermos ser obedientes e fazer a vontade do nosso Pai, temos de Lhe obedecer, nos assemelhando a Ele, e orar por aqueles que nos perseguem, mentem a nosso respeito ou nos prejudicam. Temos de amá-los, enviando-lhes presentes espirituais, lutando espiritualmente para que sejam libertos das garras do nosso verdadeiro e único inimigo, o diabo.


A ORAÇÃO PELOS QUE NOS PERSEGUEM

A Palavra declara que a oração do justo surte grande efeito.

Orai uns pelos outros, para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.
Tiago 5. 16

Crendo no que o nosso Deus fala a nosso respeito, devemos entrar decididos na batalha de oração para libertar de qualquer envolvimento maligno aquela pessoa que teima em nos perseguir e nos odiar. Quando oramos por aqueles que nos amaldiçoam, estamos abençoando não só a vida deles, mas alargando o nosso próprio caminho, pois o presente do homem alarga-lhe o caminho, e o leva à presença dos grandes ( Prov. 18. 16)

Mas que tipo de oração devemos fazer por aqueles que nos perseguem para que sejam justiçados ou abençoados ?

Seria o mesmo tipo de clamor que fez Elias quando pediu que descesse fogo dos céus sobre os inimigos ?
Afinal, sendo filhos de Deus, temos autoridade para fazer como Elias. Não, nós não somos do mesmo espírito de Elias; somos do Espírito de Cristo.

E os discípulos Tiago e João, vendo isso, disseram:
Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? Voltando-se, porém, repreendeu-os e disse: Vós não sabeis de que espírito sois. Porque o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las.
Lucas 9. 54-56


Orar pelos inimigos, contudo, não significa que devemos ficar como "bobinhos", chorando diante de Deus para que Ele lhes dê emprego, saúde ou qualquer outra bênção. Isso também deve fazer parte da nossa oração por eles, mas orar pelos nossos inimigos significa ir muito além disso. Devemos chegar diante do trono do nosso Pai para combater os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, as hostes espirituais da maldade que estão dominando e instigando aquele perseguidor a nos fazer mal. Pois a nossa luta é mais séria do que algumas lágrimas de piedade que derramemos em favor de alguém.

Porque não temos que luatr contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais.
Efésios 6. 12


AS VANTAGENS DE OBEDECER AO SENHOR

Como vimos anteriormente, quando alguém peca contra nós, fica, espiritualmente, sob nossa responsabilidade. Se nós, que somos de Deus não liberarmos, estaremos perdendo a oportunidade de acabar com aquela perseguição. Ele, por ter sido usado contra nós, encontra-se agora em nosso poder.

Àqueles a quem perdoardes os pecados, lhes são perdoados; e, àqueles a quem os retiverdes, lhes são retidos.
João 20. 23

Se usarmos a autoridade que possuímos em o Nome de Jesus, certamente, libertaremos todos aqueles que estão sendo usados pelo diabo para nos prejudicar. Se os libertarmos, acabarão os nossos perseguidores e, por conseguinte, as nossas perseguições cessarão.

Contra as perseguições não adianta orar, importunar o Senhor, pedindo a Ele que as afaste de nós. Tudo que precisamos fazer é usar a autoridade, amarrando a força maligna que está usando a pessoa. Isso é enviar presentes para ela.
Se fizermos isso em o Nome do Senhor Jesus, Ele mesmo fará a obra (João 14. 13).
x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



sábado, 14 de fevereiro de 2015

CARNAVAL: A FESTA DA CARNE ...



Durante todo o ano, muitas pessoas que precisam urgentemente de intercessão, oração e socorro espiritual, estão mais preocupadas com o exterior (aparência) e o planejamento de como aproveitar bem este período de trevas intensas. Os mesmos vivem na ilusão de que o carnaval é a expressão de alegria e felicidade.
Que engano!
Isso é um encantamento promovido pelo senhor do carnaval (o diabo), que neste período se apodera de corpos,  mentes e corações;  para pôr em ação, as suas atividades malignas, gerando as obras da carne que são conhecidas e são:

... prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias,  dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais  eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas  praticam.       
Gálatas 5. 19 à 21.

Infelizmente famílias são destruídas e vidas ceifadas, em nome de uma falsa alegria.
A alegria do carnaval realmente vira cinzas, porque não tem sustentação em si mesma, e sim na ilusão de que se pode viver e ser feliz sem Cristo no coração.
A verdadeira alegria que é Fruto do Espírito,  e que é derramada em nossos corações pelo Espírito Santo, nos é dada para que em nós flua a força de Deus e, uma vez fortalecidos, ficarmos firme no propósito de propagar o Evangelho da Verdade, que arranca a máscara da ilusão, desmascarando e libertando todo aquele oprimido pelas mentiras do diabo.   
Portanto, devemos sim com o nosso testemunho, mostrar ao mundo que só em Cristo Jesus encontramos a verdadeira alegria e a razão de viver!!! 



x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

AMAR NOSSOS INIMIGOS: Sacrifício ou Mandamento?



Devemos também combater com todas as nossas forças as hostes infernais que fazem com que as pessoas se tornem inimigas nossas, usando-as para nos prejudicar. Ao fazermos isso, liberamos essas pessoas das garras do inimigo. Elas, então, deixam de ser um meio pelo qual o demônio consegue nos atingir. E mais, ficamos na condição em que o nosso Pai pode nos abençoar, pois é dando que se recebe.

O amor com que devemos amar a todos seres humanos não está restrito só aos amigos. O Senhor nos informa que os nossos inimigos devem receber o nosso amor.

Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem.
Mateus 5. 44

É mandamento. O Senhor nos ordena a que amemos nossos inimigos. Alguém pode dizer:
"Ah, amar os amigos, tudo bem... mas os inimigos! É simplesmente impossível. Eu quero mais é que um raio do céu caia e parta a pessoa em mil pedaços!".
Se você pensa assim, o seu caminho vai ser apertado e difícil!

Seguir a Cristo não significa somente buscar as bênçãos. Há muitas ordenanças que, se não praticadas, nos impedirão de receber tudo o que o nosso Deus tem para nós. Amar os inimigos significa encampá-los com as nossas orações, lutando contra os principados e potestades contra os príncipes das trevas deste século e contra as hostes espirituais da maldade que atuam nas regiões celestes, usando estas pessoas para se nos opor. A Palavra de Deus nos dá a receita completa sobre como amar os inimigos.

Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.
Romanos 12. 20

Isso é amar o inimigo, não de "boca", mas de fato.
O texto não diz para esperarmos que, num momento de necessidade, o inimigo reconheça que temos razão e clame a nós por ajuda, nos dando, assim, oportunidade de nos vingar, ajudando-o. Não, essa não é a orientação do nosso Deus. A Palavra nos fala para ajudá-lo em amor, sem que ele tenha de se humilhar diante de nós. Lembre-se: quem está lhe fazendo ou intentando fazer o mal, somente está procedendo assim porque o diabo o está usando. E você, que está sofrendo com a ação maligna, é o único que, por ser filho de Deus, pode anular toda a ação maligna na vida daquela pessoa, pois ao procurar fazer algum mal, ela fica "presa" nas mãos da vítima, a quem intentou fazer o mal.

Toda pessoa que quiser ter seus caminhos alargados terá de, obrigatoriamente, fazer o bem àqueles que o perseguem, orando, determinando, lutando espiritualmente. Quem sofre o agravo tem condições de orar, dizendo:
"Deus, essa pessoa que me prejudicou, que está contra mim e quer me arrasar, vai ser abençoada agora mesmo. Em Nome de Jesus, eu tiro do meu coração toda ira, raiva, sentimento ruim a respeito dela e a abençôo nesse momento. Que todas as bênçãos celestiais venham sobre ela. Pai, pela suas ações ela mostra que está perturbada, endemoninhada; ela não sabe o que está fazendo. Por isso, eu, como Teu filho quero vê-la liberta, abençoada e transformada, sendo até mesmo usada nas Tuas mãos. Desse modo, eu vou usar o Teu poder para acabar com o cativeiro do inimigo na vida dessa pessoa. Eu posso fazer isso, pois da Tua plenitude eu tenho recebido; a Tua autoridade me foi conferida, e o Teu Espírito Santo habita em mim. Com ese ato eu, em  o Nome do Senhor Jesus, a liberto. Seja feliz, fulano(a), você está perdoado (a) e abençoado(a).



OS  BENEFÍCIOS  DA  OBEDIÊNCIA

Este é o tipo de procedimento que o Senhor espera que Seus filhos tenham. Esta é uma das melhores obras que podemos fazer para o nosso Deus. Ele deu-nos o exemplo, amando o mundo de tal maneira que deu o Seu único Filho, para morrer por nós lá no Calvário. Quando o cristão ama os seus inimigos, ele está libertando alguém que seria escravizado, para sempre, pelas forças do ódio e, ao mesmo tempo, está alargando seu próprio caminho. Isso é fácil de fazer, basta obedecer ao Senhor.

Ao começar a obedecer a Deus, amando de coração aqueles que se declaram seus inimigos, você começará a desfrutar de vitórias em sua vida. Quando elas começarem a acontecer, a alegria que inundará a sua alma será tanta que você simplesmente adotará esse procedimento como norma na sua vida. O lucro da obediência ao Senhor é tão grande que, quem uma vez obedece, jamais deixa de fazê-lo de novo. Não se esqueça de que aquilo que você pede em o Nome de Jesus Ele próprio Se encarrega de concretizar.

Amar na total acepção dessa palavra, é o modo correto de tratar o seu inimigo e de cumprir o mandamento do Senhor Jesus. Para quem obedece ao Senhor, amando o seu inimigo e enviando para ele presentes, a Palavra do nosso Deus garante.

O presente alarga o caminho de quem o dá.
Provérbios 18. 16
x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif




segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

EU TENHO UMA NOVA VIDA!





Toda pessoa que veio ao mundo é uma obra do Altíssimo, não importa se nasceu em um país considerado cristão ou não. Deus tem um plano maravilhoso para essa vida e, sem dúvida, irá cumpri-lo se ela escutar o que Ele diz. Desprezar alguém por qualquer motivo é uma afronta ao Criador, pois, como Ser perfeito, o Senhor não criaria ninguém por acaso ou para algum propósito sujo. Ao pregarmos o Evangelho para todas as criaturas, estamos colaborando para que o sonho divino se realize.

Aquele que recebe Jesus como Salvador não o faz por acaso. A sabedoria divina levou essa pessoa a tomar a decisão mais sábia de sua vida. Por meio de um trabalho especial, realizado pelo próprio Deus, o homem é alcançado pela graça divina e, por isso, pode-se dizer o seu valor é altíssimo. Levar alguém ao conhecimento da vontade do Pai e o trabalho mais lucrativo e importante que pode ser feito.

Em ambas as obras, o nascimento natural e o novo nascimento, há glória e majestade do Altíssimo Deus Criador. O Senhor nunca economiza capacidade no que faz. Na criação, ao fazer o homem, o Onipotente usou toda a Sua sabedoria. Na recriação, Ele também não agiu de qualquer modo. Todo novo convertido é feitura de Deus, recriado em Cristo Jesus. Pelo trabalho que o Senhor tem de levar as pessoas à salvação, podemos concluir que somos importantes para Ele.

O Criador de todas as coisas é o Deus justo. Quando o homem pecou, o Altíssimo teve de expulsá-lo de Sua presença. Então, para que voltássemos a ter comunhão com o Pai, Ele teve de enviar seu único Filho, o qual sofreu pelos nossos pecados e morreu em nosso lugar (Gl 1. 3,4). Hoje, não há nada mais a ser feito para que sejamos libertos das opressões e de todo o poder do inimigo. Basta aceitarmos Jesus como Salvador e vivermos de acordo com aquilo que Ele nos orienta elas Escrituras. Para que isso se tornasse real, Deus fez Jesus cumprir toda a justiça a fim de nos dar a salvação.

A justiça que o Altíssimo dispensou para fazer de nós, hoje, membros do Corpo de Cristo permanece para sempre. Mesmo que você tenha-se desviado e feito o que o demônio queria, a justiça de Deus ainda está falando seu nome perante o trono da Gloria.
Aproveite essa bênção e garanta a sua salvação eterna.

Em suas obras há glória e majestade, e a sua justiça permanece para sempre.
Salmo 111. 3

Pai de amor!
Como é lindo saber que tens um plano bom e perfeito para cada ser humano!
Nisso, vejo a importância do Teu chamado para a minha vida.
Sei que preciso ir aos confins do mundo e falar a todos dessa verdade.

Os que aprendem o Teu caminho e o seguem veem o quanto o Senhor é bom. Tu tens preparado para todos os que ouvirem o Evangelho e derem crédito ao Teu Espírito o melhor que o homem jamais poderia ter. A eternidade ao Teu lado será maravilhosa.

Que eu nunca despreze alguém por algum motivo, pois isso feriria o Teu amado e sensível coração. Assim como Tu me alcançaste com a Verdade, outros também precisam ser alcançados. Envia-me para levar todos a provarem o Teu amor.

x_3cebcff8

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

O QUE DIZER DOS FANÁTICOS?



Eles existem em todas as religiões.


O fanatismo surge de uma fé mental, baseada na lógica. A nossa fé tem de ser do espírito, originada pelo ouvir a Palavra do nosso Deus (Rm 1. 17).
Os fanáticos ou "carolas" estão por toda a arte. Cegamente, eles tentam observar tudo que os líderes religiosos ensinam. São pessoas movidas por boas intenções, mas erradas no alvo; por isso, vivem enganadas. Não são felizes, apesar de se esforçarem ao máximo para alcançar alguma coisa que venha lhes dar, pelo menos, um ar de felicidade. No seu fanatismo cego, chegam a mentir; pois, mesmo as coisas não funcionando bem, elas insistem em dizer que confiam no Senhor.

Por que alguns irmãos evangélicos não obtêm sucesso?

Estes, que têm todas as ferramentas necessárias para fazer a vontade de Deus, pois estão mais próximos da verdade, será que confiam mesmo?

Será que todos que declaram ter nascido de novo têm coragem de praticar o que Deus está dizendo em Sua palavra?

Bem, alguns concordam em praticar, desde que os mandamentos não sejam "pesados", como essa "história" de amar os inimigos.

História de amar os inimigos... Essa é a receita mais pura para se ter sucesso no mundo espiritual. É a fórmula mais acertada de se conseguir vencer o mais duro coração. É o meio mais claro e fácil de provar que Ele é Senhor de nossas vidas. Pois, quando Lhe obedecemos, apesar do nosso EU gritar que quem etá nos prejudicando tem mais é que morrer, enquanto nós o abençoamos, estamos provando por esse ato que não somos mais nós que vivemos, mas Cristo vive em nós (Gl 2. 20).

Um fariseu certamente dirá:
"Bem, eu até posso amar, ou seja, deseja que ele seja feliz. Mas, que não me venha procurar de novo. Que fique para lá e eu para cá".
Muitas vezes, esse fariseu é aquela pessoa que vemos no espelho todas as vezes que estamos diante dele. Quem ama, deseja ficar perto, não para tirar algo da pessoa, mas para dar.

Quem tem uma reação como por exemplo citado acima não ama de fato; tampouco confia no Senhor. O máximo que está fazendo é deixar de desejar o mal para o seu oponente, sem se importar com a felicidade dele. Mas, isso não é amar...
x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



terça-feira, 6 de janeiro de 2015

2015... VAMOS PRATICAR O AMOR AO PRÓXIMO...





No final de um ano e no limiar de um novo ano você certamente também já se admirou e disse: "O quê? 
Já chegamos novamente ao fim do ano?" 

Quando isso acontece, somos lembrados de como a vida humana é passageira, 
como o Salmo 90.9 diz tão bem:
"...acabam-se os nossos anos como um breve pensamento".
 A nossa vida passa "como um suspiro" ou "como um sopro". 
Quanto mais velhos ficamos, mais rápidos parecem transcorrer os anos, pois cada um deles torna-se uma parcela sempre menor de nossa vida. 
E isso volta a nos lembrar que nossa vida é limitada, que o tempo que passamos sobre a terra tem um fim. Foi isso que levou Moisés a suplicar ao Senhor: 
"Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio" (Salmo 90.12). 

Que tipo de sabedoria Moisés pedia?
 Penso que foi a sabedoria de viver a vida de uma maneira que ela tenha valor diante de Deus.

 Nesse sentido o Senhor Jesus nos conclama a juntar tesouros nos céus (Mateus 6.20) e Paulo nos exorta a buscar "as coisas lá do alto" (Colossenses 3.1-2). 

O que significa "do alto"? 
Paulo explica isso de maneira bem compacta nos versículos 12 a 14, mas poderíamos citar ainda muitos outros versículos bíblicos que dizem a mesma coisa:

"Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição".

Vamos investir nessas coisas celestiais durante o novo ano, para que nossa vida seja cheia de uma riqueza que permanece eternamente? 
Repetidas vezes, como na passagem acima, o amor é exaltado no Novo Testamento como o alvo mais elevado que existe, e esse é o amor de qualidade superior, o amor com que Jesus nos amou, dando Sua vida por nós. 
Os ataques do inimigo nestes tempos finais se concentram sobre esse amor supremo. 
Jesus nos alertou a respeito em Seu sermão profético: 
"E, por se multiplicar a iniquidade, o amor esfriará de quase todos" 
(Mateus 24.12).

Que façamos parte dos que se tornaram sábios pela Palavra de Deus, nos quais o amor não esfria pela injustiça que está tomando conta do mundo! 
Vamos nos animar mutuamente a sermos vigilantes e a orarmos para sermos considerados dignos de escapar de todas as coisas que têm de suceder e de estar em pé na presença do Filho do Homem que em breve virá!



x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



sábado, 27 de dezembro de 2014

PARA OS QUEBRANTADOS DE CORAÇÃO, MINHA MENSAGEM DE NATAL!




Amados irmãos, visitantes e leitores assíduos do 
Blog Fruto do Espírito.
Espero que todos que acessarem minha página leiam com atenção este texto simples, porém profundo. Que essas palavras nos façam meditar no verdadeiro sentido do Natal e do Ano que está por vir: 2014


Que neste Natal,
eu possa lembrar dos que vivem em guerra,
e fazer por eles uma oração de paz.

Que eu possa lembrar dos que odeiam,
e fazer por eles uma oração de amor.

Que eu possa perdoar a todos que me magoaram,

e fazer por eles uma oração de perdão.

Que eu lembre dos desesperados,
e faça por eles uma oração de esperança.

Que eu esqueça as tristezas do ano que termina,
e faça uma oração de alegria.

Que eu possa acreditar que o mundo ainda pode ser melhor,
e faça por ele uma oração de fé.

Obrigada Senhor
Por ter alimento,
quando tantos passam o ano com fome.

Por ter saúde,
quando tantos sofrem neste momento.

Por ter um lar,
quando tantos dormem nas ruas.

Por ser feliz,
quando tantos choram na solidão.

Por ter amor,
quantos tantos vivem no ódio.

Pela minha paz,
quando tantos vivem o horror da guerra.







FELIZ NATAL E UM ANO NOVO 
NA PRESENÇA DO DEUS TODO PODEROSO!

JESUS CRISTO, 
SENHOR E SALVADOR NOSSO!!!

x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



domingo, 14 de dezembro de 2014

ZELANDO PELA SAÚDE ESPIRITUAL!



Paulo incita Timóteo a sofrer e trabalhar arduamente, e também o estimula a ser como um atleta, dizendo, "Igualmente, o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas"
II Timóteo 2. 5

Quando você está correndo muito, é fácil tropeçar e cair.
Infelizmente, muitos que trabalham arduamente no processo de ajuda quebram algumas normas que nunca deveriam ser quebradas.
Portanto, quando estivermos fazendo um trabalho de assistência, devemos seguir os princípios básicos do cristianismo e do serviço cristão.

Por exemplo, quando estivermos numa situação desesperadora, depois de uma calamidade, podemos esquecer-nos de ter um tempo a sós com Deus ou estar com nosso cônjuge e filhos. Mas, não devemos permitir tais omissões por um tempo prolongado.


SE NEGLIGENCIARMOS NOSSO TEMPO COM DEUS,
PERDEREMOS NOSSA SAÚDE ESPIRITUAL

Se negligenciarmos nosso tempo com o cônjuge e familiares, nossas famílias serão afetadas.
Se continuarmos a dormir pouco e trabalhar sem descanso, nossos corpos e nossas emoções serão seriamente prejudicados, deixando-nos fracos e com comportamento instável.
Imediatamente depois de uma emergência, teremos que trabalhar até o nosso limite sem muito descanso.
Mas logo teremos que entrar numa rotina, para encontrar tempo para descansar e cultuar a Deus em meio ao ativismo. Isto inclui descansar um dia por semana.
Por exemplo, aqueles que cuidam o tempo todo de familiares doentes, precisam ter um tempo de folga para descansar e para o Senhor. Se não fizerem isto, eles podem se tornar irritáveis e até perder a eficiência como cuidadores.
Trabalhar direto, sem descanso e nutrição espiritual resultará na perda da alegria, irritabilidade e até mesmo depressão.



Sendo a alegria uma das qualidades mais básicas de um cristão cheio do Espírito Santo
(Gálatas 5. 22), quando as pessoas perdem a sua alegria, elas param de agir como cristãs.
Esta alegria é o que nos dá força (Neemias 8. 10).
Ela nos ajuda a manter o entusiasmo no serviço a Deus, independente de como as coisas estejam. Às vezes, podemos prantear devido à dor causada pelo que aconteceu, mas em nosso interior temos a alegria do Senhor em nossas vidas. E é por isso, que em meio à dor, estamos desfrutando da comunhão com Cristo que nos ama, e a quem profundamente amamos!
 x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



quarta-feira, 19 de novembro de 2014

NÃO ENTRE EM PÂNICO...


Quando as situações difíceis surgirem, não entre em pânico! 
Em vez disso, louve.
  
Você pode pensar: "É fácil louvar o Senhor quando tudo está bem, mas as coisas nem sempre saem do nosso jeito ou da maneira que esperamos. Então, como louvar o Altíssimo nas adversidades!".

Um cristão é capaz de enxergar os problemas sob a perspectiva de Jesus: Ele venceu o mundo, e o fez para nós! Se nos firmarmos nessa verdade e agirmos de acordo com ela, resistiremos ao ímpeto de entrar em pânico. Podemos ter bom ânimo ao nos direcionarmos a Deus em louvor.

Creio que Paulo e Silas tiveram de lutar contra o impulso de entrar em situação de pavor quando perceberam que estavam trancafiados na prisão. Naquele tempo, o diabo não era diferente do que é hoje. Tenho certeza de que ele lhes disse palavras negativas, tais como: "Está tudo acabado agora; eles tirarão vocês daqui, pela manhã, e irão matá-los; vocês jamais sairão com vida".

Imagine, por um momento, como era a cela daquela prisão. Visualize as quatro paredes fechando-se ao redor daqueles homens. Pense na escuridão densa e úmida e no fedor de dejetos humanos que os rodeava. Ouça os gemidos dos outros prisioneiros que também haviam sido açoitados. 

Tenho certeza de que Paulo e silas não estavam sentindo bom ânimo. Estou certa de que eles não tinham vontade de louvar o Pai celeste. Encontravam-se lá sentados, aprisionados e machucados - com uma dor excruciante - sem qualquer esperança de escapar. No entanto,  notamos que Paulo e Silas saíram vitoriosos da situação: alcançaram o poder sobrenatural de Deus por meio do louvor.


O PODER DO AMOR

Nada do que estiver vivendo diminuirá o amor de Deus por você. Se confiar na Palavra do Senhor sobre Seu amor, passará a adorá-LO e encontrará libertação, pois nesse sentimento divino, está o poder para qualquer superação!

 Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? 
Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. 
Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, 


Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor. 

ROMANOS 8.  35, 37- 39

 Seja qual for a adversidade que enfrentemos - doença, falta de dinheiro, perseguição, conflitos nos relacionamentos, dentre outras -,  em todas estas coisas, não somos apenas vencedores, mas somos mais do que vencedores!
Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? 
Romanos 8. 32

Da mesma maneira que Deus não poupou Seu próprio Filho que morreu na cruz do Calvário, você acha que Ele iria negar-nos qualquer outra coisa boa? Não, mil vezes não! O Altíssimo foi tão longe ao dar Seu único Filho (João 3. 16) para nossa restauração e nosso livramento, que você pode descansar na certeza de que Ele quer livrá-lo de suas provações!

Então, nunca entre em pânico! 
Deus olhará por você. 


x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif




sábado, 15 de novembro de 2014

SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR A DEUS!

Sê  fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.  
Apocalipse  2. 10


Fé: 
Atributo que agrada a Deus.

E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo. Romanos 10.17 ( Edição revista e atualizada ).

De sorte, que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. Romanos 10.17 ( Edição revista e corrigida ).

Ora, sem fé é impossível agradar a Deus...  Hebreus 11.6


ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE FÉ:


A fé que agrada a Deus é  gerada pelo Espírito Santo que nos faz crer no impossível e esperar com a certeza que irá acontecer, segundo a vontade daquele que está no controle de tudo!


Existe também a fé gerada pelo espírito humano (coração) que é desesperadamente corrupto. Esse tipo de fé todos a tem, até mesmo o ateu que diz não crer em Deus, tem fé no seu ateísmo.


O QUE SERIA ESSA FÉ ?

Creio ser aquela que não tem misericórdia e amor ao próximo, pois é alimentada pelo coração não convertido; satisfazendo seus interesses e desejos mais egoísta.
É só lembrar da Parábola do Samaritano. Lucas 10. 25-37

Lamentavelmente alguns "cristãos" tem se mostrado praticante de um tipo de fé doentia.
Esses "irmãos" vivem no seu mundinho, como se as outras pessoas fossem de 2ª classe. Por isso que Tiago diz que a fé sem obras é morta. Tiago 2. 14-26
Esta fé é morta porque não é dirigida pelo Espírito Santo em concordância com a Palavra, e sim pelo espírito humano ( coração ) que não nasceu de novo.



A  FÉ  QUE  AGRADA  A  DEUS :
Alguns versículos relacionados a fé...

*  Faz parte da Armadura de Deus, apagando os dardos inflamados do maligno.  
Efésios 6.16
*  A vitória que vence o mundo...    
 I João 5. 4
*  Andamos por fé e não por vista... 
II Coríntios 5. 7 
*  Justifica-nos...  
Gálatas 2. 16 
*  Santifica-nos...    
Atos 26. 18
* Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Apocalipse 14. 12
* Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.   
 II Timóteo 4. 7


x_3e1c66cc photo x_3e1c66cc_zps06a001ac.gif



domingo, 9 de novembro de 2014

PRECIOSAS LIÇÕES: JESUS ANDA SOBRE AS ÁGUAS !

"Tende bom ânimo! 
Sou eu.
 Não temais"
Mateus 14. 27

O episódio de Jesus andando sobre as águas 
nos traz grandes
 e preciosas lições e mensagens. 
Com ele, você aprender o  seguinte:

1 * Em meio a suas lutas, teste a Deus e obtenha preciosos resultados. Pedro fez isso. Se Jesus andava por sobre as águas, por que ele também não poderia fazer ?
Ele desafiou a Jesus para que o fizesse andar da mesma forma. Sua atitude certamente maravilhou o Mestre, que o atendeu prontamente. Se Jesus venceu a gravidade, Pedro também poderia vencer. Essa é a correta atitude do cristão: se Jesus pôde fazer uma coisa, então você pode fazer também. Se ele venceu as enfermidades, nós também temos vitórias sobre elas. 
Se Ele tinha poder sobre os demônios, 
nós também o temos.

2 *  Mesmo que você não saiba onde Jesus está pode ter a certeza de que Ele sabe onde você está. Jesus sabia onde estava Pedro e o chamou a caminhar em Sua direção. Também lhe estendeu a mão quando estava afundando. Deus sabe exatamente onde você se encontra.
 Mesmo que sua visão espiritual seja tão pequena a ponto de não poder vê-Lo, 
ouça Sua Palavra e caminhe em Sua direção.

3 *  Deus sempre aparece nas águas turbulentas de sua luta. Não pense que está só. Jamais imagine-se abandonado. Mesmo que parentes e amigos o abandonem, Deus está com você. 
Se tão-somente olhar para Ele na hora da tribulação e da angústia, 
Ele lhe estenderá a mão.

4 * Sua pequena fé é importante para Deus. A fé de Pedro não foi suficiente para fazê-lo andar tranquilamente sobre as águas, mas certamente o fez dar boa caminhada até ser alcançado pelo Mestre. Sua pequena fé fê-lo sair do barco e dar os primeiros passos, 
e isso é muito importante para Deus.
Ainda que sua fé seja muito pequena, use-a e verá os resultados. Deus certamente vai honrá-la e transformá-la em uma grande fé. 
Pedro tornou-se um dos maiores apóstolos na Igreja Primitiva, 
graças a lições como esta.

5 *  A obediência a Deus ajuda nas falhas e lutas. Pedro obedeceu imediatamente à voz de Jesus quando chamou-o a ir ter com Ele. Essa obediência operou o milagre. 
Muitas vezes queremos que Deus opere um milagre sem que
 estejamos em condições de obedecer a Ele.

6 *  Olhando para Jesus ficamos sempre por cima. Enquanto Pedro olhava para o Mestre, caminhava  sobre as águas; mas, quando olhou para a força do vento, começou a afundar. Não podemos dar atenção ou valor às coisas deste mundo,
 desde que não estejam sendo usadas para edificação do Reino de Deus. 
Jesus é melhor do que tudo. 
Ele é o nosso alvo, a nossa meta final.
Olhando para Ele, estamos seguros.

7 *  Jesus é real. Quando Jesus apareceu perto do barco andando sobre as águas, os discípulos ficaram apavorados e gritaram, pensando estar vendo um fantasma. Ainda hoje, por mais que o Evangelho seja pregado e ensinado no mundo, ainda existem muitas pessoas para quem Jesus não passa de uma "alma do outro mundo", de um "espírito desencarnado"
 ou de um deus distante da realidade humana. 
Saiba, querido leitor, 
que Jesus foi um personagem histórico real e que após sua ressurreição 
apareceu de forma real a seus discípulos.
 Hoje também Ele é real para nós:

"Jesus Cristo ontem e hoje é o mesmo, e o será eternamente"
Hebreus 13. 8

O Jesus que fazia maravilhas no passado faz também hoje. Seu ministério não ficou restrito a um tempo da história, assim Ele não seria Deus. Hoje Ele é também real para você.
Pedro estava afundando e clamou por Ele, que prontamente, lhe estendeu a mão e levou-o seguro para o barco. Um fantasma não poderia fazer isso. 
Deixe Deus tomá-lo em Suas mãos na hora em que se sente afundando e certamente
 Ele o salvará.

É exatamente nas mãos de Jesus que devemos nos colocar quando as coisas não vão bem. Se a luta está pesada, busque auxílio nEle. Aqueles que vivem de um lado para outro à procura de ajuda acabam nas mãos dos demônios e se afundam cada vez mais. 
Somente em Jesus encontramos a verdadeira segurança e a verdadeira paz.


x_3cebcff8

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...